Dicas de Estudo

APRENDA MAIS

Ser bom aluno não requer noites em claro nem re­núncia à diversão. Pelo contrário. Descanso e lazer são fundamentais para manter a disposição diante de tare­fas a resolver e leituras a fazer. E não existe uma fórmula mágica nem mistério: basta elaborar um bom roteiro de estudos e respeitar esse planejamento.

No Olimpo Palmas o aluno é orientado desde o Ensino Fundamental I a adquirir e aperfeiçoar esse hábito sempre, pois o sucesso nos estudos depen­de da disposição para essa tarefa.

Se estudar de forma organizada não faz parte da rotina do aluno, ele deverá acolher com atenção as orientações de seus professores e da Direção, e acompanhar as dicas a seguir.

estude. Isso pode até não impedir seu trabalho, porém faz com que você gaste uma hora para concluir uma tarefa que faria em vinte minutos.

ENSINO FUNDAMENTAL I (KIDS)

  • Se você tiver entre 6 e 8 anos, reserve entre 50 minutos a 1 hora de estudo por dia. Se tiver de 9 a 10 anos, aumente esse tempo para 1 hora e 30 minutos.
  • Administre o tempo de estudo diário de acordo com suas atividades, como escola e esportes. Mas, não se esqueça, “mens sana in corpore sano” (uma mente sã em um corpo são), você também precisa de tempo para brincar, ler e passear.
  • Se for atento às aulas, vai compreender melhor as matérias e isso pode economizar tempo ao estudar.
  • A prática da leitura compreendendo seu conteúdo nem sempre é fácil e depende de disciplina. Não se aprende a ler às vésperas da prova. É preciso adquirir o hábito. Isso é importante para se conquistar o prazer de ler.
  • Antes de fazer as tarefas do dia, revise o conteúdo dado em sala de aula. Assim, você termina a tarefa mais rápido, estuda e ainda descobre se ficou alguma dúvida. Se tiver ficado, anote e pergunte na aula seguinte.
  • Faça sua tarefa com capricho!
  • Tenha sempre à mão um dicionário. Ele é muito importante para ajudá-lo a compreender os conceitos, qualquer que seja a disciplina em questão.
  • Comece a estudar pela matéria que considera mais difícil. Deixe por último a que você acha fácil, mas estude todas.
  • Para não ficar cansado, pare um pouquinho e volte a estudar em seguida. Mas nada de brincar, jogar videogame, ver TV ou ouvir música, senão o cérebro não descansa. Por exemplo: levante-se para tomar água ou fazer um lanche. Para descansar o corpo, peça dicas de alongamento ao professor de Educação Física.
  • Estude em ambiente arejado, iluminado e sem barulho. Da ventilação adequada depende o bom funcionamento de seu cérebro, a boa luminosidade e o silêncio ajudam a manter a concentração.
  • Estudar sempre no mesmo lugar facilita a concentração. A mente acaba se educando para realizar as operações necessárias ao estudo quando você estiver ali.
  • Ao estudar, você pode escrever, ler em voz alta, utilizar as próprias palavras para explicar o que leu. O importante é compreender.
  • Utilize a sua agenda escolar para o controle do que já fez e do que falta fazer. Crie uma legenda sua para essa tarefa.
  • A internet pode ajudar nos estudos, mas convém tomar cuidado, pois ela é, de igual modo, um cami¬nho para a dispersão. Nela também existe muita informação não científica. Peça orientação na escola.
  • Não caia na armadilha de adiar o estudo na crença de que ainda tem bastante tempo. É comum o aluno deixar para estudar depois, porque sempre encontra coisas mais importantes para fazer. Quan¬do isso acontece, as tarefas, a leitura e o estudo se acumulam e é impossível dar conta de tudo.
  • Criar o hábito de estudar pode ser complicado no começo, mas não desista. Isso facilita a vida esco¬lar. Também significa menos estresse na hora da prova.
  • Se você ainda não encontrou o seu jeito de estudar, peça ajuda à Equipe Pedagógica. É um prazer para todos nós ajudar você.

ENSINO FUNDAMENTAL II AO PRÉ-VESTIBULAR

TEM QUE QUERER

Admitir que faltou vontade de aprender é um grande passo para melhorar a qualidade do aprendizado. Isso porque o desejo sincero de estar debruçado sobre os livros interfere na concentração. É o que faz a diferença, por exemplo, quando você percebe que não estava prestando a menor atenção naquele texto, embora estivesse lendo frase após frase. Lembre-se sempre de que o sucesso nos estudos depende da disposição para a tarefa. 

DETALHES

O local em que você estuda pode influenciar seu desempenho. Ele deve ser arejado claro: abra a janela e tenha uma boa luminária. Da ventilação adequada depende o bom funcionamento de seu cérebro e a boa luminosidade ajuda a manter a concentração. Também preste atenção na altura da mesa, que deve coincidir com a de seus cotovelos quando você estiver sentado. Prefira um móvel amplo que permita a organização de todo o seu material. E não esqueça: dicionários, um comum e outro de etimologia, são úteis para elucidar conceitos, qualquer que seja a disciplina em questão.

CANTINHO BOM

Estudar sempre no mesmo lugar facilita a concentração. A mente acaba se educando para realizar as operações necessárias ao estudo quando você estiver ali. Se você não tiver um espaço, bibliotecas são ótimas alternativas. Na hora de estudar, mantenha a coluna ereta, formando um ângulo de 90º em relação às coxas, e deixe os pés inteiramente apoiados no chão ou num apoio. Essa posição evita que você fique dolorido. É muito mais produtivo escrever ou ler sentado do que deitado. Relaxar num sofá atrai o sono.

Outra dica dos especialistas é instalar um “cordão de isolamento”. Não custa pendurar na porta uma tabuleta com os dizeres “não perturbe”. Não atenda a telefonemas e dispense as guloseimas enquanto estiver estudando. Conciliar qualquer atividade com o estudo desvia sua atenção e pode prejudicar o aprendizado. O computador e a internet são poderosos instrumentos de estudos. Mas tome cuidado com as tentações: games e salas de bate-papo são extremamente dispersivos.

ENGENHARIA DA BOA LEITURA

Ler algo, compreendendo com clareza seu conteúdo nem sempre é uma tarefa fácil e depende de prática. Não se consegue aprender a ler às vésperas da prova. É preciso adquirir o hábito, mesmo que isso seja feito com livros sem relação direta com os assuntos das aulas. Isso é importante para se conquistar o prazer de ler.

Veja algumas dicas para tornar a leitura mais produtiva:

Grande tema

Antes de tudo, atente para os destaques apontados pelo autor do texto (título, intertítulos, quadros, ilustrações). Isso vai ajudá-lo a ter uma noção ampla antes de começar uma leitura mais extensa.

Rabiscos

Vá destacando com caneta colorida ou marcador de texto as palavras-chave. Se preferir, escreva ao lado de cada parágrafo a ideia principal, o que vai facilitar a compreensão na hora de rever o assunto.

Interpretação

Durante a leitura, relacione e compare as novas informações com o que você já sabia sobre o tema. O autor pode estar contrariando ou acrescentando algo à informação que você já tem. Ou pode estar defendendo uma teoria incorreta. Nunca renuncie ao senso crítico.

Síntese

Faça um fichamento do que foi lido. Anote o título, o autor, a editora ou a fonte, a data da publicação e a página. Depois, escreva o que você entendeu em um resumo. Consulte-o sempre que precisar retomar o assunto.

ORGANIZE-SE

Se estudar de forma organizada não faz parte de sua rotina, acompanhe as dicas abaixo onde tentamos responder às dúvidas mais frequentes.

Qual a duração ideal de um plano de estudos?

Depende dos objetivos que se quer atingir. Podem-se estabelecer metas de curto ou longo prazo. Elas devem estar em sintonia com o ritmo do conteúdo dado em sala de aula. Quando as metas são cumpridas à risca, sua motivação se mantém em alta.

Como organizá-lo?

Monte uma tabela semelhante ao horário escolar. Marque em cada dia as disciplinas que irá estudar e, conforme a matéria é dada em sala, vá detalhando os conteúdos e as metas em outra tabela.

Como dividir o tempo entre as várias disciplinas?

Intercale as matérias preferidas com as que você não gosta. Evite, por exemplo, estudar matemática e física em seguida, já que as duas exigem cálculos.

Como controlar o cumprimento do plano de estudos?

Tique na tabela cada tarefa realizada. O que não foi feito no período determinado deve ser realizado em um horário extra na próxima semana. Deixe períodos livres para eventuais reposições, mas evite sempre adiar as tarefas.

NÃO ERRE

Cuidado para não desperdiçar o seu tempo dedicado aos estudos. Segue uma lista dos erros mais comuns.

Ignorar seu ritmo de estudos.

Se você acha difícil acordar cedo, o livro vai se transformar em travesseiro logo de manhãzinha. Não adianta fazer um plano que não esteja adaptado ao seu ritmo. Se não cumprimos o planejado, a autoestima vai lá pra baixo e leva junto o rendimento.

Deixar para depois

Não caia na armadilha de adiar o estudo na crença de que ainda tem bastante tempo. É comum o aluno deixar para estudar depois porque sempre encontra coisas mais importantes a fazer. Quando isso acontece, as tarefas se acumulam e é impossível dar conta de tudo.

Abusar do café

Entupir-se dele para ficar acordado pode ser erro. Para pessoas saudáveis, uma xícara de café feito na hora, até quatro vezes ao dia, funciona como estimulante, mas em grandes quantidades dificulta a concentração.

Só estudar

Passar noites em claro resolvendo equações não faz de ninguém um bom aluno. Dormir, pelo menos 6 horas por dia, é essencial para memorizar e aprender.

Forçar a barra

Sem motivação você não alcança o sucesso. Querer realmente aprender o que está à sua frente é meio caminho andado.

Passar por cima de dúvidas

Se você não entendeu algo, pergunte a quem saiba. Quando você menos espera, um conceito não aprendido em química aparece em uma aula de física.

Dispersar-se

Quando seu pai está vendo TV e sua irmã ouvindo música, não há quem estude. Isso pode até não impedir seu trabalho, porém faz com que você gaste uma hora para concluir uma tarefa que faria em vinte minutos.